domingo, junho 24, 2007

Ministerio Porno e comentarios no Blog Perolas de Alvaro Caputo







O excelente Sponholz e a entrega do Premio Garotinho de Ouro para o Ministério Pornô.



E no Blog Pérolas, de Alvaro Caputo:


O assessor especial da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, considera 'ridículas' as reações contrárias ao pagamento de dízimos ao PT por parte de seus filiados ocupantes de cargos no governo. 'Eu dou o meu dinheiro para quem eu quiser e dou muito alegremente o meu dinheiro ao meu partido', disse ele na semana passada, quando o presidente Luiz Inácio da Silva criou 626 novos cargos em comissão e deu aumentos de até 139,7% aos agora 22.189 funcionários ocupantes dos postos disponíveis para nomeação política na administração federal.

O assessor tem todo o direito de usar o adjetivo que quiser a respeito de quem e do que bem entender. Só não tem é a prerrogativa de apregoar o confronto a uma ação já considerada ilegal pelo Tribunal Superior Eleitoral e ainda pendente de julgamento sobre a punição a ser imposta à entidade autora da cobrança.
Aliás, nem ele nem ninguém pode dar-se ao desfrute de sair por aí reivindicando o direito de infringir a lei e desrespeitar a Justiça impunemente.

......em junho de 2005 o TSE decidiu, pelo TSE por unanimidade, responder a uma consulta feita pelo então deputado Eduardo Paes, do PSDB, confirmando que a cobrança de dízimo é proibida e, além disso, contraria resolução da Justiça Eleitoral que estabelece que o servidor precisa ter plena disponibilidade sobre sua remuneração.

Dora Kramer no Estado

Arquivo do blog