sábado, junho 09, 2007




"O valor de ouro e prata não é econômico em primeiro lugar, pois o seu preço maior encontra-se no fato seguinte: neles reverbera o brilho do sol, a alegria da roupa domingueira". (Karl Marx). Ah! Se os "marxistas" tivessem um pingo da inteligência e da sensibilidade do suposto mestre! Este último, sobretudo pelos seus erros, ajudou a construir infernos horrendos. Mas entre ele e os seus pretensos discípulos brasileiros, há distância igual à existente entre Dorian Gray e seu retrato apodrecido. Brasil, mediocridade solene.

Roberto Romano

Arquivo do blog